leituras

meus pitacos sobre Nós

Sim. Esse texto era para ter sido publicado há muito tempo. Mas vamos lá. Ainda sobre a primeira leitura coletiva: Nós.

A leitura fluiu tranquilamente. Gostei. Do mesmo autor do famoso Um dia, Nós foi um livro sobre, na falta de palavras, o amor, a compaixão. Foi um livro sobre o amor de casal e o amor/turbulento de pais e filhos. E o foco do texto é pitacar, especificamente, do primeiro.

O livro me fez repensar no poder de amar coisas diferentes dentro de uma relação: 1. amar seu parceiro(a) e a relação que vocês construíram; 2. amar o parceiro(a) e não amar a relação, ou ainda; 3. amar a relação e não amar (mais) o parceiro(a). Opa. Deu um nó em Nós aqui. Risos. Tá. Mas quem é você para falar o que é amor? Ninguém. E como disse, não tinha palavra melhor. Nesse texto falo do amor de casal, parceiros, seja homem + homem, mulher + mulher, homem + mulher etc.

Carolina, de onde você tirou isso? Bom, comparando o passado da Connie e os diálogos do presente, observei que a vida da personagem mudou por alguém, no caso, seu companheiro Douglas. Mudanças ocorrem em todas as relações, eu sei. Note que não há afirmações que levem você a pensar que eu acho que transformações são negativas. Acontece que acredito que ela complementa quando você leva o seu eu de pijama furado e tudo para dentro da relação, seja de amizade, sexual, matrimonial ou profissional. Houve uma mudança do Eu Connie muito maior do que ela pode suportar.

“inicialmente, ela valorizava as inúmeras diferenças entre nós – arte e ciência, sensibilidade e bom senso – porque, afinal de contas, quem quer se apaixonar pelo próprio reflexo?”

O casamento não termina por falta de amor de Connie por Douglas, mas mais por um resgate de Connie com Connie.

“O que mais? Acho que ofereci à minha mulher uma maneira de largar um estilo de vida que ela não conseguia mais sustentar. A Connie Moore que conheci era uma menina festeira, que sempre dançava em cima das mesas, e acho que lhe ofereci a mão para descer ao chão.”

Não quero dizer também que a necessidade da Connie era despirocar, sair amando geral e dançar em cima da mesa dos bares até o fim da vida. O que pode ser que ela queria, sim. Só acho que ela nunca quis, de verdade, essa rotina.

“Será que estava entediada? Não ou apenas ocasionalmente. Infeliz? Não ou apenas às vezes. Ela me disse que algumas vezes queria se sentir mais jovem, queria algo novo. Mudança.”

O ponto de vista da personagem não é bem explorado com a narrativa acontecendo mais na visão do Douglas. E a visão dele me pareceu, as vezes, possessiva, sufocante.

Resumindo: não basta só amar e não amar estar ali. É mais ou menos como me sinto em relação aos pássaros. Adoro pássaros, mas não quero ter em casa. Então eu os amo, mas deixo voando e fico feliz mesmo assim, sem precisar ver um todo dia, toda hora na minha casa.

oi

Anúncios

2 comentários em “meus pitacos sobre Nós

  1. Concordo e não culpo a Connie por ter tomado tal atitude. Pelo contrário, até a admiro por ter tido a coragem, já que valorizo, antes de qualquer coisa, a sinceridade consigo mesmo e sei que isso, muitas vezes, pode custar tudo o que se tem. Mas eu não gosto da pessoa dela. Egoísta, egocêntrica, insensível, umbiguista. Mas o Douglas também deixa a desejar… como você disse, sufocante e possessivo. Ou seja, até que duraram bastante juntos… hahaha

    Curtir

    1. hahahaha pois é! até que duraram, viu? Um não fazia o estilo do outro. Não sei, eu acho diferenças muito importantes dentro de um relacionamento, assim como o livro diz, ninguém quer viver com um espelho. Mas talvez isso tenha um limite… talvez.. não sei!rs

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s